Oncofuncional garante dignidade ao ser humano

16-03-16 FIG 0 comment

12794465_977914648963381_3416749982450502391_nA vida humana é um bem precioso de valor inestimável. A saúde, um meio que permite que esta seja desenvolvida em sua total plenitude. Indissociáveis, juntas carregam uma ideia real de possibilidades e realizações. O câncer é devastador! Não só para a pessoa objeto como para seus familiares. O sentido de plenitude imediatamente é perdido e os sonhos de realizações futuros abandonados. O paradigma câncer-morte, ainda incrustado em nossa prática médica atual, aos poucos vem sendo abandonado. Os avanços técnico-científicos de nossa era, por ora, jogam em nosso favor e garantem ao paciente oncológico uma esperança, mesmo que tênue, da tão almejada cura. Não falo isso, apenas por experiência vivida com os outros, nos últimos dez anos, mas por experiência própria. O grande paradigma a ser quebrado em nossa sociedade é a reinserção no mercado de trabalho do paciente oncológico. São tabus que precisam ser rompidos pelo empregador e pelo próprio paciente, desde o diagnóstico, o tratamento e retorno às atividades. Nem todos têm a sorte de terem gestores compreensivos que vão entender que o tratamento pode ter deixado sequelas no corpo e na rotina do trabalhador. Há ainda ausências para continuação do tratamento, o que não impede do paciente em realizar suas atividades normais nos demais dias. Com o crescimento da expectativa de vida após o câncer, as disfunções orgânicas e seqüelas provenientes da progressão tumoral ou do tratamento anti-neoplásico adotados, repercutem diretamente sobre a funcionalidade do paciente e trazem consigo perdas consideráveis no que tange o retorno às atividades diárias e ocupacionais rotineiras. A labuta por vezes é ingrata, mas os resultados sempre gloriosos. Fazer parte de um corpo de cuidadores que lidam diariamente com os conceitos tão peculiares à condição humana como os conceitos de vida e da morte, da esperança jamais abandonada e da superação constante, moldam nosso caráter e promovem o crescimento pessoal e profissional. A fisioterapia onco-funcional é muito importante nesse contexto pois cabe a ela, essencialmente, a tarefa de prevenir, manter e promover condições previamente perdidas, entretanto, nosso maior mérito consiste em garantir a dignidade do ser humano. Dedico esse artigo inteiramente a todos àqueles guerreiros que lutam constantemente pela superação e pela vida, onde o embate ultrapassa nossas possibilidades de compreensão. Aos pacientes oncológicos, meu mais sincero sentido de gratidão e apreço pelos ensinamentos diários e pela oportunidade de acompanhar suas lutas, decepções, sonhos e glórias.

Por Jornal do Commercio AM



Leave a reply


*